Prazer, Norma Jeane

Símbolo sexual, suicídio, estereótipos, abuso, casos escandalosos. Tudo isso misturado a um caos mental que se pode ouvir em suas sessões gravadas e expostas no documentário “Marilyn no Divã”. A mídia, como sempre, impecável quando se trata de diminuir mulheres e desvalorizar seres humanos, a via como louca. Mas o quanto escolhemos não ver e o quanto crescemos com a ideia de que ela era, nada mais e nada menos, que uma loira burra em Hollywood?

Continue reading “Prazer, Norma Jeane”

Dança morena

Foto: Ana Luiza Calmon

 

a morena sempre te esperou

sentada, feliz, sorridente

alongou os cabelos para te fazer feliz

todo o tempo do mundo valia a pena quando ela estava com você.

 

a morena sempre achou que você chegasse já

porque era tudo amor

e a saudade apertava.

 

mas a morena viu que você nunca chegaria

aquele amor virou mágoa

e a saudade apenas memória.

 

hoje a morena tem cachos

lindas ondas que moldam seu rosto

ela continua sorridente e alegre.

 

mas agora ela dança como nunca

movimenta seu corpo como dona de si própria

seus olhos abriram para o mundo.

 

Foto: Ana Luiza Calmon

A namorada louca?

a namorada louca
Foto: Tumblr

Eu sinto ciúmes, portanto sou louca.

Sou neurótica, crio paranoias, sinto medo de perder, tenho medo do futuro e de estar fazendo tudo errado.

Tenho dificuldades de te imaginar com outro alguém, portanto sou louca.

Sou super a favor do poliamor, desde que seja bem longe do meu relacionamento.

Uma típica louca.

Meu ciúme não me faz ter ódio de outras mulheres, apenas me deixa insegura comigo mesma, louca.

Sou namorada louca que provavelmente muitas pessoas falam mal pelas costas, até porque a culpa vai ser sempre minha, da namorada.

Pense em um homem com as mesmas inseguranças e atributos que eu, ah ele será normal, apenas, amará demais sua companheira. Ou então a culpa vai ser da namorada pelos ciúmes do parceiro, ela deve provocar…

Imagine se um homem ficasse agressivo com uma curtida de um ex no facebook da companheira, quem seria o culpado?

Lógico que a namorada, porque de qualquer forma a loucura segundo a sociedade não é pertencente ao mundo masculino, mas o amor sim.

Um homem pode amar sentindo ciúmes, uma mulher não.

Um homem pode dar uma bofetada na cara da namora, porque afinal ela é a  louca não é mesmo? Um a mulher tem que tolerar um relacionamento abusivo regado a inseguranças e torturas mentais sem se defender, afinal o homem nunca é o culpado.

A mulher é sempre a vadia, e quando não é vadia é sonsa ou louca.

Não existe meio termo para a sociedade em relação às mulheres, todas merecem pedradas por suas insensatezes e supostas loucuras, já o homem… Ah o homem, pra que falar dele, coitado!