Sobre

O Elas por Elas é um projeto literário colaborativo que deseja dar voz e visibilidade às mulheres. Para saber mais sobre o que nos motivou, acesse o nosso primeiro post: Sobre Ideias e Ideais.

As autoras

Clique na foto ou no nome para ver os posts de cada uma

Tamires Arsênio

Idealizadora do Elas por Elas. Jornalista, 24 anos, canceriana e 100% cansada. Escrevo desde os 13 anos; se é direitinho eu já não sei. Acredito em muitas coisas, inclusive que representatividade importa sim. Também acredito naquela história clichê de que o mundo seria bem melhor se cada um fizesse um pouquinho para ajudar. Como adoro clichês (inclusive o de chamar tudo de clichê), faço minha parte como posso e tento sempre agir conforme o que penso.

 

Alessandra
Alessandra Lamunier

 

Absolutamente amadora. Se existir um meio termo entre saber ou não fazer algo, eu estou nele. Contudo, sou cheia de ideias(ais) e, sabendo ou não a melhor forma de me expressar, fico feliz eu transmiti-las a quem interessar. Também sou curiosa, retardada, feminista, casada e um monte de outras coisas que, a medida que eu as descobrir, irei acrescentando em minha lista.

 

Bruna
Bruna Masculi

 

Estudante de jornalismo, forasteira de si mesma, ainda (e talvez eterna ) amadora na arte de viver. Buscando a felicidade nos fragmentos que encontra dentro de si mesma, vive roubando um pouco da doçura e desencantos das almas que vez ou outra cruzam seu caminho de perturbações. (Exagerada, desbocada, e amante do uso da terceira pessoa).

 

Pamela
Pamela Nascimento

 

Mãe, feminista, empoderada, leonina, ativista e militante negra. Meu primeiro rascunho foi aos 6 anos, em forma de poema para minha mãe no dia das mães: até hoje ela reclama que eu não escrevo mais para ela. Sempre tentando terminar um livro e amamentar, esse é meu estado constante agora.

 

 

Ana

 

26 anos, capixaba de Vila Velha (ES). Jornalista e produtora audiovisual, doceira de paixão que raspa panela todo vez que faz palha italiana em um relacionamento sério com sua pancinha. Tem nome composto, mas detesta que a chamem de Ana Luiza. Precisa ver o mar todos os dias, andar de bike ou apenas andar! Não dispensa uma breja gelada e adora cozinhar rebolando até o chão.

 

Desirré

 

 

28 anos, necromaquiadora e contrariando os esteriótipos feminista casada e mãe (pasmem). Amante de séries e de conteúdos audiovisuais. Apaixonada por histórias, séries e filmes criminais e sobrenaturais. Sangue frio mas um amorzinho.

 

Jade Arbo

 

23, feminazi esquerdopata com a mão da problematização sempre tremendo (mentira, sou pós-moderna cirandeira, mas vai ter crítica sim). Cresci em um quase matriarcado, então sei que não tem nada melhor que um espaço só de mulheres, de nós por nós. Curto literatura, umas viagens filosóficas e linguísticas, cinema e psicologia, e em todas essas áreas nada me dá mais alegria no coração do que representatividade e protagonismo feminino.

 

Jocilane Rubert

 

Lane, por favor. Publicitária, de Vila Velha (ES), poetisa, escrevedora, questionadora compulsiva, aspirante à fotógrafa, procrastinadora em reabilitação e virginiana (não me julgue, please, tem mais onze casas no meu mapa). Sou uma apaixonada por arte (as onze), que crê na inexistência do acaso e no poder do autoconhecimento. E, sim, banho de mar lava a alma. Ah! Tenho 30 anos, mas não espalha.

 

 

Megan Garcia

 

25 anos. Palmeirense, rockeira-sambista e guitarrista por paixão. Fã incondicional da minha avó (te amo!), curtidora de animações, roedores, jogos de zumbies e cheiro de pipoca. Frito ovo na manteiga e ouço Britney (sim, a Spears) enquanto faço faxina.

 

 

Pel

 

 

21 anos, nascida do ano novo. Autista, aspirante a artista e escritora, estudante de Cinema e Animação.

 

 

 

Suzan Magalhães

 

28 anos, feminista. Habitante da terra de gente trabalhadeira que sabe dar nó em pingo d’água e fazer das tripas coração. Nordeste-Salvador-Bahia. Psicóloga, equilibrista desde que me entendo por gente, viciada em livros e café e fugitiva da “normalidade”.

 

 

Vitória

 

 

Prefiro ser chamada de Vi, 20 anos. Sou de Salvador. Feminista e foi amor desde que comecei a me envolver. Estudante de Letras Vernáculas e não suporto o preconceito linguístico. Fã de animações e animais.