Carta de(s)amor

Carta de(s)amor

Talvez isso me classifique como uma pessoa fraca ou tola. Se for assim, tudo bem. Mas a verdade é que por muito tempo escondi meus sentimentos por não me sentir capaz de revelá-los.

Não me abri com qualquer pessoa, esse tempo todo. Pode ser que alguém até desconfiasse, mas sei que escondi bem, já que certeza ninguém nunca apresentou.

Em parte guardei para mim por me contentar com a situação. Amar, sem precisar de mais que isso. Mas confesso que também o fiz por não conseguir tirar do meu coração o desejo e a esperança de que um dia esse amor seria recíproco e tudo aconteceria naturalmente.

Continue reading “Carta de(s)amor”