Proferir

… Talvez agora …

Mas o silêncio retornou

….Talvez!

Mas o vácuo está perpetuado em minha mente,

Há uma entrada contínua de sons

Sendo que nenhum deles é o que eu queria.

O mundo grita lá fora

Sem que eu realmente ouça o que ele tem à me dizer.

Será que é mesmo assim?

Não!

Eu gosto é de fingir,

Pois os gritos do mundo me ensurdeceram

Eles me…! (emudeceram)

Fiquei imobilizada, então me silenciei.

Me encontrei no vazio da minha mente

Onde tudo é oprimido e preenchido.

O mundo prevalece em meu interior

Pois ele grita aqui dentro

E eu  apenas sigo os sons,

Me guio apenas pelas estradas que me são permitidas

Sem olhar para o lados.

“Apenas siga as setas”!

As vozes guiam o meu silêncio.

 

 

 

Talvez você goste gata, só vem:

Fim da linha 

Dança morena

Eu ando sendo o que sobrou

Alessandra Lamunier

Alessandra Lamunier

Absolutamente amadora. Se existir um meio termo entre saber ou não fazer algo, eu estou nele. Contudo, sou cheia de ideias(ais) e, sabendo ou não a melhor forma de me expressar, fico feliz eu transmiti-las a quem interessar.
Alessandra Lamunier

Últimos posts por Alessandra Lamunier (exibir todos)

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *