Mulheres Cabulosas da História

Mulheres Cabulosas da História retrata grandes figuras femininas do passado

A História como conhecemos foi escrita e protagonizada por homens brancos e poderosos. Ela menospreza e muitas vezes ignora por completo a participação feminina (e de membros de outras minorias) em eventos do passado, que na realidade é tão relevante quanto a masculina. Foi com isso em mente que as mulheres do Levante Popular da Juventude de Belo Horizonte idealizaram o projeto fotográfico Mulheres Cabulosas da História.

Surgido em fevereiro de 2016, o trabalho retrata mulheres importantes no processo histórico nacional e internacional, em releituras fotográficas feitas e posadas pelas próprias integrantes do Levante. Junto às fotografias, há ainda um texto informativo sobre quem foi a mulher retratada e também sobre a modelo que a encarna, “fazendo assim uma relação de que nós, inspiradas pelas trajetórias delas, damos continuidade à luta em prol de uma sociedade feminista e popular”, como explicam as integrantes do projeto.

Cada mulher retratada foi escolhida pelas próprias participantes, buscando tanto a similaridade com as modelos fotografadas quanto sua relevância histórica. Inicialmente foram selecionadas 43 personagens, que integraram os primeiros retratos realizados. Em uma segunda etapa, mais 57 mulheres foram escolhidas, fechando (por enquanto) em 100.

Além da publicação online (no Facebook e em artigo do Medium) e de exposições, o trabalho teve a chance de ir para o papel através de uma campanha de financiamento coletivo. O livro 100 Mulheres Cabulosas da História recebeu apoio dentro e fora do site do Catarse e será lançado em 2018. Apesar de já terem obtido o suficiente para a publicação, a campanha segue no ar. Caso você queira ajudar a ampliar ainda mais o projeto, e até comprar sua edição antecipada, clique aqui.

O Elas por Elas entrevistou as responsáveis pelo Mulheres Cabulosas da História para saber mais sobre o projeto e as opiniões das envolvidas. Leia a íntegra aqui.

Me segue aí!

Tamires Arsênio

24 anos, mineira, jornalista por formação, escritora por amor e atualmente envolvida nuns 2930281 projetos (a maioria sobre protagonismo feminino). Feminista, bem bruxona mesmo. Corvinal até o tutano, mesmo que o Pottermore teime que não. Ainda esperando que o Doctor pare com a TARDIS à minha porta e me chame pra ser companion.
Me segue aí!

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *