Algumas concepções sobre a tristeza

É preocupante ver como algumas pessoas se referem à tristeza como se esta fosse um demônio e não um sentimento legítimo e inerente a todos os seres humanos.

Questiono em que ponto da história ela ganhou esse título, e percebo que no momento atual também é de se espantar com o que algumas pessoas fazem para serem “felizes”. A impressão que se tem é de que estas pessoas vivem apenas uma expectativa de futuro, um futuro onde todos os seus mais doces desejos seriam saciados, um futuro completamente feliz e em contrapartida, a vivência do presente segue sendo prejudicada.

Continue reading “Algumas concepções sobre a tristeza”

oaboab, abcabc.

naquele dia resolvi me entregar ao luxo-lixo de despertar apenas na hora em que meu corpo bem escolhesse, fazendo-o sorrir como um corpo sem patrão, um corpo desmandado, reforçando o cotidiano de sarros que tiramos um com o outro entre uma ou outra aposta na liberdade. um corpo ele que, de tão desapregoado, tornou-se digno de ser reconhecido não mais como ninguém, mas sim, como ela. ela, eu, nós.

Continue reading “oaboab, abcabc.”

10 canais para seguir

    A internet hoje é muito mais que um veículo de entretenimento. Através delas é possível se comunicar, aprender, conhecer pessoas, participar de debates, trabalhar, entre outras coisas.

    O YouTube surgiu há mais ou menos 11 anos e hoje é uma plataforma de multifunções. Uma plataforma que tem crescido e dado oportunidade para pessoas compartilharem opiniões sobre diversos assuntos. E  o feminismo tem sido mais explorado e mais falado em muitos canais.

Continue reading “10 canais para seguir”