Silêncio na tarde das mulheres

Foto: Ana Luiza Calmon

 

até outro dia, outro lugar,
eu daria tudo para não ver você calado, pra ver o que há.

é que eu passei um mês inteiro sem te ver, meu bem!
e sem compreender,
eu tava doente do peito, do coração.

o olho do amor desconhece a magia,
mas quem manda em mim sou eu!

por isso eu quero pedir para você se mandar,
quem sabe até outro dia, outro lugar.

permanece o silêncio na tarde das mulheres,
silêncio porque eu quero passar,
porque está passando.

eu escuto Sérgio Sampaio para cicatrizar as feridas.

Ana

Ana

Ana Luiza Calmon, 26 anos, é jornalista e produtora audiovisual. Apaixonada pelas histórias dos outros, pela dança e toda a poesia que toma forma no corpo. Capixaba de Vila Velha, precisa ver o mar todos os dias, andar de bike ou apenas andar. Encontra na escrita uma forma de sentir o mundo.
Ana

Últimos posts por Ana (exibir todos)

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *