Coisa de mulher

Até admiro mulher que acorda às seis
já escolhe a roupa certa
se maquia, sobe no salto
e não se desconcerta

Não sou dessas!

Fico puta com o despertador
levanto depois de várias sonecas
pego a roupa mais fácil
corro, me atraso

Não me encaixo!

Não sei fazer unha, cabelo, sobrancelha
não tenho esses talentos
ou disposição, não sei
Mas sei cozinhar muito bem

Não tenho falsa modéstia também!

Eu até passaria horas no salão
Só que prefiro me ocupar com os amigos,
com um bom vinho
um filme, um livro

Não me acho melhor por isso.

Pelo contrário
ás vezes, me vejo desleixada
ás vezes, me deprimo
Afinal, isso tudo não deveria ser natural?

Na verdade, não é.

Porque, o que é coisa de mulher
pode ser de qualquer um
ou de ninguém
Pode ser de mim até, mas só quando e se eu quiser

 

 

 

Lane

Jocilane Rubert de Almeida, mas chama de Lane, por favor. Publicitária, redatora, planejamento, escrevedora e virginiana (não me julgue, please, tem mais onze casas no meu mapa). Uma apaixonada por arte (as onze), que crê na inexistência do acaso e no poder do autoconhecimento. E, sim, banho de mar lava a alma. Ah! Tenho 29 anos, mas não espalha.

Últimos posts por Lane (exibir todos)

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *