Simone de Beauvoir

Escritoras Maravilhosas – Simone de Beauvoir

Simone de Beauvoir
Simone Lucie-Ernestine-Marie Bertrand de Beauvoir, mais conhecida como Simone de Beauvoir nasceu em Paris, França, no dia 9 de janeiro de 1908, era a primogênita de duas irmãs, filha de um casal descendente de famílias tradicionais, porém decadente. Seu pai era o advogado Georges Bertrand de Beauvoir, ex-membro da aristocracia francesa, enquanto a mãe era Françoise Brasseur, membro da alta burguesia francesa.

Recebeu educação católica ( algo que era desprezado por alguns intelectuais da época) e já tinha planos na adolescência de ser uma escritora. Quando jovem, fez exames para o bacharelado em Matemática e Filosofia. Estudou Letras e Filosofia na Universidade de Sorbonne, onde conheceu intelectuais proeminentes como Merleau-Ponty.

Iniciou seus trabalhos como escritora e logo se tornou uma das mais influentes do ocidente. Suas ideias tratavam de questões ligadas à independência feminina e o papel da mulher na sociedade. Sua obra refletia também a luta feminina e as mudanças de papéis estabelecidos, assim como a participação nos movimentos sociais. E esses são ideais encontrados em seu livro mais conhecido e que melhor condensa suas experiências: “O Segundo Sexo” (1949).

O Segundo Sexo

Essa grande obra (considerada por muitos como base para estudos feministas) trata da premissa de que a mulher não é o “segundo sexo” ou o “outro” por razões naturais e imutáveis, mas sim por uma série de processos sociais e históricos que criaram esta situação. Toda a sua argumentação gira em torno do questionamento da existência do chamado “eterno feminino”, visto pela sociedade como algo fundamental a qualquer mulher e que as prenderia a uma gama restrita de características e, principalmente, limitações. Com isso em mente, a autora passeia pelas mais diversas áreas do conhecimento em busca de argumentos, com sucesso estrondoso e coerência inquestionável.

Simone publica diversos livros filosóficos e ensaios. Ela se dedica também a registrar suas experiências em extensas obras autobiográficas, que compõem igualmente um retrato da época na qual ela viveu. A autora revela também uma inquietação diante da velhice e da morte, eternizando esta preocupação em livros como Uma Morte Suave, de 1964, e Old Age, de 1970.

As suas obras oferecem uma visão reveladora de sua vida e de seu tempo. Em seu primeiro romance, A convidada (1943), explorou os dilemas existencialistas da liberdade, da ação e da responsabilidade individual, temas que abordou igualmente em romances posteriores como O sangue dos outros (1944) e Os mandarins (1954), obra pela qual recebeu o Prêmio Goncourt e que é considerada a sua obra-prima.

Os MandarinsAs teses existencialistas, segundo as quais cada pessoa é responsável por si própria, introduzem-se também em uma série de quatro obras autobiográficas, além de Memórias de uma moça bem-comportada (1958), destacam-se A força das coisas (1963) e Tudo dito e feito (1972).

Em A Cerimônia do Adeus, de 1981, ela narra o fim da existência de Sartre, com quem ela sempre manteve um relacionamento aberto e controvertido, pois ambos cultivavam relações com outros parceiros, e compartilhavam as experiências adquiridas neste e em outros campos da existência, em função de um pacto estabelecido entre ambos. O filósofo acreditava que os dois, antes mesmo de constituírem um casal apaixonado, eram escritores; sendo assim, era necessário mergulhar na essência do Homem, o que só seria possível com a vivência de inúmeras experiências. Daí a ideia de viver o máximo possível e trocar entre si as vivências de ambos.

Com a morte de seu companheiro, em 15 de abril de 1980, Simone vê sua saúde se complicar, com o uso abusivo do álcool e das anfetaminas. Ela falece no dia 14 de abril de 1986, aos 78 anos de idade. Cinco dias depois ela foi enterrada no cemitério de Montparnasse, junto ao seu amado Sartre.

Alessandra Lamunier

Alessandra Lamunier

Absolutamente amadora. Se existir um meio termo entre saber ou não fazer algo, eu estou nele. Contudo, sou cheia de ideias(ais) e, sabendo ou não a melhor forma de me expressar, fico feliz eu transmiti-las a quem interessar.
Alessandra Lamunier

Últimos posts por Alessandra Lamunier (exibir todos)

Comentários

comentários

6 comments

  1. Lethycia Dias

    Olá, Alessandra! Em primeiro lugar, quero dizer que gostei muito da aparência e do layout do blog, é muito simples, mas organizado e bonito.
    Vi o seu post divulgado em algum grupo no facebook, e corri para ler porque já fiz uma leitura superficial d'O Segundo Sexo para escrever um artigo acadêmico, e desejo muito poder ler o livro inteiro e com mais atenção. Também, é claro, por causa da importância que a Simone teve para o feminismo, e o que ela representa.
    Achei o post extremamente informativo. Eu já tinha lido uma mini biografia dela no livro "Mulheres que Mudaram o Mundo", de Gabriel Chalita, e sabia de algumas das coisas que você disse, mas não tinha nenhuma noção sobre outras obras dela. Quanto aos livros que você citou identificando-os como "romances": são mesmo literatura? Eu achava que ela só tinha escrito ensaios e obras filosóficas.
    Adorei o post, e estou muito interessada em ver mais textos como esse, valorizando as grandes escritoras que existiram no nosso mundo, e as que estão ainda hoje escrevendo e fazendo sucesso. Meus parabéns!

    Responder

  2. Luisa Miranda

    Este comentário foi removido pelo autor.

    Responder

  3. Luisa Miranda

    coluna fantástica! é muito importante pra essa ~onda feminista~ conhecer mais sobre quem as representa e lutou por elas, seja da forma que for. além de aprofundar o conhecimento sobre o movimento, né.
    e pessoalmente, sou uma leitora nata, impossível não gostar dessa iniciativa hahahah enfim, parabéns! (ps.: ansiosa para o post sobre Virginia Wolf)

    Responder

  4. Alessandra Lamunier

    Oi Lethycia. Fico muito feliz por ter gostado do blog e agradecida pelos elogios. É tudo feito com muito carinho e dedicação(as vezes pode sair com alguma coisa errada) e tudo vale a pena quando temos leitoras como você.
    Sobre o livro O Segundo Sexo, pretendo fazer uma humilde resenha sobre ele em breve, assim poderemos complementar nossos conhecimentos.
    Já os ditos romances, eu tenho minhas duvidas também (pois me fiz a mesma pergunta que você quando pesquisei essa parte)e quero pesquisar mais e principalmente ler os livros antes de falar qualquer coisa. Conhecendo a obra poderemos ficar mais esclarecidas quanto a elas.

    Muito obrigada pelo comentário, foi uma grande contribuição. Abraços e volte sempre que quiser.

    Responder

  5. Alessandra Lamunier

    Este comentário foi removido pelo autor.

    Responder

  6. Alessandra Lamunier

    Obrigada Luisa. Sempre que quiser volte aqui ao blog, estamos sempre procurando conteúdo para as leitoras e escritoras natas.
    Virginia Wolf? Bem, logo ela vai estar por aqui.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *